Aprovados em cadastro de suplente do concurso da prefeitura de Rio Branco protestam por convocação | Acre

- Publicidade -

Um grupo de professores aprovados em processo seletivo e concurso da prefeitura de Rio Branco, de 2019 e 2016 protestam, na manhã desta sexta-feira (14), em frente à sede do órgão. Com cartazes, eles pressionam e cobram uma data para convocação.

Em nota, a assessoria de notícia da prefeitura afirmou que durante reunião com prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, realizada na manhã desta sexta, com a presença da secretária Nabiha Bestene, os representantes dos manifestantes foram informados que “os aprovados no concurso de 2016 não poderão ser chamados porque a validade do concurso expirou, já prescreveu, e, portanto, não se pode judicialmente fazer zero.”

Em relação aos aprovados no concurso de 2019, a prefeitura informou que será feito um levantamento, pois, enquanto as aulas presenciais estiverem suspensas, a secretaria municipal não tem porquê precisar a quantidade de profissionais que serão necessários. “No concurso de 2019 foram ofertadas 523 vagas e foram chamados 754 aprovados. A prefeitura irá fazer uma estudo jurídica para ver se o procedimento da gestão passada foi correto e se irão continuar chamando o cadastro de suplente ou não.”

“Estamos buscando uma conversa com o prefeito, uma resposta sobre o cadastro de suplente do concurso de 2016 e de 2019, que até o momento nós procuramos algumas vezes essa reunião e não tivemos resposta de sermos aceitos. Logo, hoje resolvemos fazer essa revelação com esse objetivo de sermos ouvidos, se tem possibilidade ou não de sermos convocados, quais as reais necessidades que até o momento não temos resposta”, disse a professora Ágata Inara.

Conforme a professora, ao todo são pelo menos milénio aprovados no cadastro de suplente entre professores e os demais cargos.

“Estamos diariamente vivendo momentos de aperto porque o prefeito até agora não nos deu nenhuma resposta, já tentamos dialogar com as pessoas da prefeitura e não conseguimos. A gente vive num momento de pandemia, sabemos que há vagas, mas a prefeitura está oferecendo refolho. Na refolho, o professor trabalha no contraturno do contrato dele e não recebe o salário integralmente e a gente já sabe que as condições do salário do professor já são muito baixas e muitos professores devido à exigência financeira aceita, mas isso afeta a qualidade de vida do professor e na qualidade do ensino”, diz a professora Denise Fernandes.

Grupo se reúne em frente a prefeitura de Rio Branco — Foto: Lidson Almeida/Rede Amazônica Acre

O concurso da instrução ocorreu em 2019 e em janeiro do ano pretérito foram nomeados 676 aprovados e em novembro mais 27. O edital previa a contratação de 553 candidatos, mas o órgão nomeou 131 pessoas a mais.

O edital foi lançado em outubro de 2019 e ofertava vagas para cargos de nível fundamental, médio e superior, com salários entre R$ 1.032,66 a R$ 3.447,35 milénio.

O torneio, à idade, causou polêmica e chegou a ter as provas canceladas por supostas irregularidades. As provas estavam marcadas para serem aplicadas no dia 17 de novembro, mas foram remarcadas para o dia 29 de dezembro.

Aprovados em cadastro de suplente do concurso da prefeitura de Rio Branco protestam e pedem convocação — Foto: Lidson Almeida/Rede Amazônica Acre

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -