sexta-feira, maio 14, 2021

Concurso DPE PA: novo edital é discutido

- Publicidade -

Atenção concurseiros! Uma reunião na última quinta-feira (23), entre o protector público universal do estado, João Paulo Lédo, e o governador do Pará, Hélder Barbalho, tratou sobre o concurso DPE PA
 para Protector. A preâmbulo do torneio está prevista para maio.

Concurso DPE PA: preâmbulo em maio?

Uma publicação do titular da Defensoria Pública do Estado do Pará
no Instagram afirmou que a reunião foi “proveitosa” com o superintendente do executivo.

De consonância com João Paulo Lédo, a seleção está programada para ser oportunidade em maio, no dia 19. Entretanto, pode possuir atrasos devido à pandemia da Covid-19.

“Acabo de receber a nota técnica do planejamento com a viabilidade para a realização de concurso para 10 vagas de Protector Público + cadastro suplente. Nossa meta é publicar o edital até 19 de maio, dia do Protector Público”, disse ele.

Concurso DPE PA Protector: percentagem formada

A percentagem organizadora do concurso DPE Pará
já está formada e trabalhando nos preparativos do torneio de protector. De consonância com a portaria, estão designados os seguintes membros:

  • Edgar Moreira Alamar;
  • Ana Marina Monteiro Valente do Couto;
  • Mayara Barros Jorge João

A previsão é de que sejam ofertadas cinco vagas imediatas, mais cadastro suplente, que poderá ser utilizado ao longo do prazo do concurso.

Para concorrer a uma vaga de Protector, os concurseiros deverão ter graduação completa em Recta e pelo menos três anos de atividade jurídica. A remuneração atual para a curso, entretanto, ainda não foi divulgada.

Último concurso DPE PA

O último concurso DPE PA para Protector foi publicado em 2015, trazendo a oferta de 18 vagas iniciais. Outrossim, houve seleção de cadastro de suplente que tinha previsão de até duas vezes o quantitativo inicial.

Para concorrer às vagas, era preciso que o candidato apresentasse os mesmos requisitos que são pedidos agora, para o próximo torneio: ter graduação completa em Recta e pelo menos três anos de atividade jurídica.

Na estação, o salário inicial foi de R$ 15.663,55 por mês. A mesa organizadora do concurso foi a Instauração Escola Superior do Ministério Público do Rio Grande do Sul (FMP).

A taxa de letreiro cobrada aos candidatos foi de R$ 240,46, podendo permanecer isentos candidatos deficientes, inscritos no CadÚnico e membros de família de baixa renda.

Os candidatos foram avaliados por meio de quatro fases, sendo: prova objetiva, avaliações prático discursivas, teste vocal e vistoria de títulos. Entre as disciplinas cobradas estavam:

  • Recta Constitucional
  • Recta Administrativo
  • Recta Penal
  • Recta Processual Penal
  • Recta Social
  • Recta Processual Social
  • Recta Agrário
  • Recta Ambiental, Mercantil e Empresarial
  • Recta da Muchacho e do Jovem
  • Direitos Humanos
  • Recta Previdenciário
  • Recta Tributário
  • Recta de Realização Penal
  • Princípios e Atribuições Funcionais da Defensoria Pública
  • Recta do Consumidor
  • Direitos Difusos e Coletivos e Individuais Homogêneos

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -