terça-feira, abril 20, 2021

Concurso Funai: novidade seleção é prioridade para 2021

- Publicidade -

Em entrevista na última segunda-feira (22), o coordenador-geral de Gestão de Pessoas, Paulo Henrique de Andrade Pinto, afirmou que a autorização para o concurso Funai
(Instalação Pátrio do Índio) está na lista de prioridades do órgão para 2021.

Segundo ele, a maior prioridade da CGGP (Coordenação-Universal de Gestão de Pessoas), no ano, é resgatar o orgulho dos servidores. “A maior prioridade da CGGP é resgatar o orgulho dos servidores em pertencerem aos quadros da Funai”, disse.

O novo concurso
poderá preencher 826 vagas nos níveis médio e superior. O pedido para a realização do torneio foi enviado no ano pretérito e aguarda aval do Ministério da Economia para realização. 

A instalação anunciou que para que o pedido seja logo aceito, vai realizar esforços em diversas ações, tais uma vez que: 

  • atuar com foco na aprovação da autorização de concurso público para sanar o déficit de efetivo da Funai;
  • reequilibrar a força de trabalho em todas as unidades da instalação;
  • materializar a carteira funcional e os uniformes para os servidores;
  • continuar com as visitas técnicas às Coordenações Regionais da Funai;
  • ter todos os cargos e funções ocupados por titulares e substitutos;
  • atuar com foco na recuperação de recursos públicos por meio de reposição ao tesouro, muito uma vez que pela cobrança de órgãos devedores da Funai (cessões).

O presidente da instalação, Marcelo Augusto Xavier, falou, em setembro do ano pretérito, que espera pelo edital e disse ainda que haverá cotas para candidatos indígenas.

“Estamos pedindo um concurso com aproximadamente 820 vagas, que depende só de autorização do Ministério da Economia. E uma novidade: eu quero colocar neste concurso cotas para os indígenas.”

Concurso Funai: vagas e salários

Se autorizado, o concurso oferecerá 826 vagas, que vão abranger carreiras de níveis médio e superior, distribuídas entre as unidades descentralizadas em todo o Brasil, além do Museu do Índio, no Rio de Janeiro
, nas Frentes de Proteção Etnoambiental e na sede da instalação, no Província Federalista
.

O salário inicial para o nível médio, para o função de Agente em Indigenismo, segundo dados de junho de 2019, é de R$ 5.349,07.

Já para o nível superior, o lucro mensal é de R$ 6.420,87. A Funai não divulgou a distribuição das vagas entre os cargos, que são os seguintes:

  • Gestor
  • Antropólogo
  • Arquiteto
  • Arquivista
  • Assistente Social
  • Bibliotecário
  • Contador
  • Economista
  • Engenheiro
  • Engenheiro Agrônomo
  • Engenheiro Florestal
  • Estatístico
  • Geógrafo
  • Indigenista Especializado
  • Médico Veterinário
  • Pesquisador
  • Psicólogo
  • Sociólogo
  • Técnico em Assuntos Educacionais
  • Técnico em Notícia Social e Zootecnista.

Último concurso Funai

Realizado em 2016, o último concurso Funai ofertou inicialmente 220 vagas. Entretanto, segundo informações do órgão, foram convocados todos os aprovados e mais 50% dos classificados excedentes.

As oportunidades foram para o nível superior, em cargos de Contador, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro (Agrimensor e Social) e Indigenista Especializado. A seleção já teve prazo de validade expirado.

A avaliação aconteceu por meio de provas objetiva e discursiva, com disciplinas que cobraram Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos. Levante último variava de pacto com a vaga concorrida. Já os conhecimentos gerais abrangeram:

  • Língua Portuguesa
  • Raciocínio Lógico e Quantitativo
  • Recta Constitucional e Administrativo
  • Legislação Indigenista
  • Informática Básica
  • Gestão Pública


Post Views:
28

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -