Concurso Sefaz ES: contrato com mesa ai…

- Publicidade -

Previsto para levante mês, o edital do concurso Sefaz ES ainda depende da peroração de alguns trâmites para ser publicado. Em contato nesta quinta-feira, 4, com a Secretaria de Herdade do Espírito Santo, foi informado que a minuta do contrato com a mesa segue em estudo. 

“A Secretaria da Herdade (Sefaz) informa que a percentagem organizadora do concurso está aguardando a estudo da minuta do contrato por segmento da Procuradoria-Universal do Estado para dar prosseguimento ao concurso”, disse em nota.

 A estudo do documento é aguardada desde dezembro de 2020. Somente com o aval da PGE, o concurso poderá ter curso e, consequentemente, o edital será publicado. 

De convenção com a Sefaz ES, as expectativas internas são para que o edital saia ainda esse mês. A mesa organizadora será a Instalação Getulio Vargas (FGV).

Com a previsão de sinceridade da seleção para fevereiro, as provas podem ser realizadas ainda neste primeiro semestre.

“Pelo nosso cronograma, a prova deve ser realizada ainda no primeiro semestre de 2021. Logo, logo que transpor o edital, provavelmente de dois a três meses será a realização da prova”, disse o presidente da percentagem, Leandro Kuster, em entrevista à Folha Dirigida em dezembro de 2020.

Saiba porquê se preparar para o concurso Sefaz ES 2021

Concurso Sefaz ES segue previsto para fevereiro (Foto: Divulgação/ Assessoria de Imprensa)
Concurso Sefaz ES segue previsto para fevereiro
(Foto: Divulgação/ Assessoria de Prelo)

 

Ao todo, são esperadas 50 vagas para a curso de auditor-fiscal, que exigirá o nível superior em qualquer superfície. Os aprovados terão um salário inicial de R$12.492, podendo chegar a R$23.767,40 com as progressões.

Resumo do concurso

  • Órgão: Secretaria de Estado da Herdade do Espírito Santo (Sefaz ES)
  • Cargos: auditor fiscal
  • Vagas: 50
  • Requisito: nível superior
  • Carteira: Instalação Getulio Vargas (FGV)
  • Remuneração: entre R$12.492,19 e R$23.767,40
  • Previsão de edital: fevereiro de 2021

Percentagem revela detalhes do concurso Sefaz ES

Em meio à pandemia do novo Coronavírus, Folha Dirigida questionou a percentagem organizadora sobre os cuidados para a realização das etapas. Segundo o presidente da percentagem, essas medidas foram abordadas no projeto capital do edital.

“A gente exigiu que a instituição que fosse contratada mantivesse todas as normas de segurança determinadas pela Secretaria de Saúde. Logo foi feito todo um cronograma e metodologia de porquê será aplicada (a prova)”, disse Leandro Kuster.

De convenção com ele, são esperados muro de 11 milénio candidatos para o concurso Sefaz ES. Os aprovados na seleção poderão escolher a região em que irão atuar, de convenção com a classificação obtida na seleção.

“A partir da classificação, o candidato (autenticado) poderá escolher o sítio em que ele ficará alocado. A gente tem vagas em várias áreas, sendo a grande maioria na capital”, adiantou o presidente da percentagem.

Uma outra novidade para aqueles que se preparam para o concurso Sefaz ES foi revelada pelo presidente da percentagem.

Segundo ele, o edital terá um cadastro de suplente, que poderá ser usado ao longo do prazo de validade da seleção, que será de dois anos, podendo chegar a quatro anos.

“Haverá uma limitação no cadastro suplente, a pessoa que não passar nessa limitação será excluída do concurso”, disse o presidente da percentagem.

Em relação à nomeação dos aprovados, Leandro Kuster adiantou que as chamadas são urgentes, mas dependem do Governo do Espírito Santo.

“A gente sabe que a conhecimento de nomear é do governador, mas acreditamos que, logo depois a homologação, teremos a nomeação de pelo menos os 50 aprovados no concurso”, revelou o presidente da percentagem.

Assine a Folha Dirigida e turbine os estudos

Concurso Sefaz ES terá três etapas

Em entrevista à Folha Dirigida, em dezembro, o presidente da percentagem confirmou que os candidatos do concurso Sefaz ES serão avaliados por meio de três etapas, sendo elas:

  • provas objetivas;
  • discursivas; e
  • de títulos.

As avaliações escritas estão previstas para um único dia (em um domingo), em dois turnos, preferencialmente, na cidade de Vitória (ES).

“A gente vai ter prova de conhecimentos gerais e específicos (objetivas) e discursiva. A prova de títulos é obrigatória pela Lei Complementar 46”, revelou o presidente da percentagem.

Em relação aos estudos com base nos últimos editais, Leandro Kuster avaliou que há muitas mudanças nos últimos anos. Por isso, ele recomenda que os candidatos estudem as matérias básicas para a superfície Fiscal.

“Dê preferência para aquelas disciplinas que você tem certeza que vão tombar. Por exemplo, Recta Tributário, tenho certeza que vai tombar, Contabilidade. Deixe outras matérias, porquê Inglês e Recta Internacional, que podem tombar ou não, para depois”, indicou.

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -