terça-feira, junho 15, 2021

corporação divulga regras para repor…

- Publicidade -

Os candidatos que participaram do concurso PC ES de solicitador, de 2019, poderão requerer a reembolso das taxas de matrícula. A instrução de serviço com as regras para o procedimento já foi divulgada.

O documento foi oficializado na edição do Quotidiano Solene do Espírito Santo desta terça-feira, 8.

A primeira informação a ser considerada é o prazo de 60 dias. Os candidatos, dentro desse tempo, devem requerer a reembolso através do site da Polícia Social do Estado do Espírito Santo .

“Os candidatos deverão subtrair e preencher o formulário para requerimento da reembolso que estará disponível no site pc.es.gov.br , se cadastrar no Portal Chegada Cidadão(https:// acessocidadao.es.gov.br/Conta/ VerificarCPF) e transfixar um Processo no sistema E-DOCS direcionado a Grupos e Comissões – PCES POLÍCIA CIVIL- RESSARCIMENTO CONCURSO PÚBLICO-PC/ES- DELEGADO DE POLICIA EDITAL 001/2019 com o objecto “RESSARCIMENTO TAXA DE INSCRIÇÃO CONCURSO DELEGADO DE POLICIA PCES – EDITAL 001/2019”

O prazo de 60 dias começa a relatar a partir desta publicação no Quotidiano Solene, que está assinada pelo delegado-geral da Polícia Social, José Darcy Arruda.

Quem não requerer o pedido dentro do prazo ficará sem o recta à reembolso das taxas do último concurso de solicitador.

Concurso da PC ES devolverá taxas do edital de solicitador
(Foto: Procon/ES)

Representante-geral anulou concurso para solicitador em 2020

O delegado-geral da Polícia Social do Espírito Santo, Darcy Arruda, decidiu, em março de 2020, anular o concurso PC ES para solicitador.

A decisão foi publicada no Quotidiano Solene do Estado e atendeu a um parecer da Procuradoria Universal do Estado (PGE). Isso porque o órgão recomendou que o concurso fosse anulado posteriormente a procura de um grupo de candidatos para questionar os critérios usados para correção da prova discursiva.

Antes mesmo disso sobrevir, a Defensoria Pública do Estado recomendou a suspensão da seleção para apurar os fatos. O concurso estava em um contexto de falta de informações e de críticas por secção da teoria especializada em relação ao gabarito solene adotado pela secretária Instituto Chegada, caracterizando um “flagrante a violação a diversos princípios da Governo Pública”.

“Diante dessas reclamações, questionamos o Instituto Chegada, responsável pelo torneio, a nos informar qual a qualificação das pessoas que elaboraram os exames e não obtivemos resposta. Os problemas encontrados foram nos critérios de correção da prova, pois alguns itens nem sequer existiam”, informou a defensora pública, Flávia Benevides.

Defensora diz que anulação foi para evitar maiores prejuízos

De contrato com a defensora, a intenção da anulação foi resolver a situação de maneira extrajudicial, para que não haja prejuízo a nenhum dos candidatos. 

concurso PC ES foi acessível em março de 2019. O edital trouxe a oferta de 33 vagas imediatas para solicitador. Os inscritos foram avaliados por meio de provas objetivas e discursivas, no dia 14 de julho, no município de Vitória, capital do Espírito Santo. As avaliações tiveram um totalidade de 20 questões. 

As próximas fases da seleção seriam vistoria de orientação física, vistoria de sanidade física e mental, vistoria psicotécnico, prova verbal, avaliação de títulos, comprovação do tempo mínimo de prática judiciario ou atividade policial, sindicância de vida pregressa e, por término, um curso de formação profissional.

Foram aplicadas provas objetivas e discursivas, em  dia 14 de julho, no município de Vitória, capital do Espírito Santo. Naquele mesmo dia, os concorrentes responderam a um totalidade de 120 questões, sendo:

  • Recta Penal – 25 questões
  • Recta Processual Penal – 25 questões
  • Recta Administrativo – 20 questões
  • Criminologia – 15 questões
  • Recta Constitucional – 15 questões
  • Direitos Humanos – 05 questões
  • Recta Social – 05 questões
  • Medicina Lítico Judiciária – 05 questões
  • Legislação Estadual – 05 questões

Concurso PC ES tem novo edital autorizado

Porquê o último concurso foi anulado e não chamou nenhum revalidado, a corporação realizará uma novidade seleção. O próximo edital da Polícia Social do Espírito Santo, inclusive, já tem vagas confirmadas.

A oferta será de 40 vagas efetivas para a curso. A corporação trabalha com o prazo de publicar o edital até o final do ano, ou seja até dezembro. Ainda não há uma data prevista.

A percentagem já foi formada. A próxima lanço é a contratação da secretária organizadora. O processo se dará por meio de um chamamento público, cuja data também não foi informada.

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -