decreto que regulamenta RRF dificulta realização de concurso

- Publicidade -

Na última terça-feira (20) o Governo Federalista editou o Decreto 10.681. A norma regulamenta o Regime de Recuperação Fiscal (RRF) e implica na realização de concursos públicos no estado do Rio de Janeiro. A medida atinge diretamente a seleção da PMERJ (Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro), já autorizada e que deve oferecer 32 vagas para Oficiais.

O decreto regulamenta a Lei Complementar (LC) nº 159, que estabelece o RRF dos estados e do Região Federalista. A regra, de concordância com o Tesouro Pátrio, visa socorrer os estados de Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Setentrião e Rio Grande do Sul que atravessam crise financeira.

Segundo a norma, os estados que aderirem ao regime terão de satisfazer alguns requisitos uma vez que, realizar a venda de empresas estatais, fazer reforma na previdência no padrão da ocorrida no contexto federalista, reduzir em 20% a licença de benefícios fiscais e não realizar concursos públicos.

No final de 2020 o Congresso Pátrio aprovou uma medida que trazia um projecto de ajuda a estados e municípios. O presidente Jair Bolsonaro sancionou a norma no mês de janeiro, mas a validade dependia de novidade regra, que agora foi publicada no Quotidiano Solene da União (DOU).

A medida determina que será permitida a reposição de servidores unicamente em seguida o terceiro ano do Regime, ou por outra está permitida somente a contratação de profissionais para cargos de chefia, diretoria e assessoramento na hipótese de não ter aumento nas despesas com pessoal.

O governador em treino do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, participou de uma reunião com o Ministro da Economia, Paulo Guedes. Em seguida a reunião, Castro afirmou, em entrevista ao jornal O Mundo, que o Ministério da Economia está hipotecado em resolver o imbróglio sobre o veto à contratação de servidores.

“Acho que está muito consolidada a derrubada desse veto. Acho que na hora o presidente não imaginou, não foi orientado corretamente, que isso impactaria nas forças de segurança”, afirmou Cláudio.

Em coletiva de prensa em seguida a reunião, o governador frisou a dificuldade de permanecer três anos sem repor servidores de áreas essenciais, uma vez que a segurança pública e ainda afirmou que a falta de contratações pode “colapsar” as políticas públicas dos entes federativos. Segundo Castro, a solução pode ser a aprovação de Projeto de Lei Complementar já legalizado no Senado e que agora tramita na Câmara dos Deputados. O texto da material permite a reposição de vacâncias mesmo no Regime de Recuperação Fiscal.

Para permanecer consciente de todos os detalhes sobre o concurso da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), clique no link aquém:

Saiba mais: concurso PMERJ


Assinatura de Concursos

Assinatura Anual Ilimitada*

Sistema de Questões

Assinatura Ilimitada*

Concursos Abertos

mais de 15 milénio vagas

Concursos 2021

mais de 50 milénio vagas

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -