Defensoria cria conduto para reclamações de negação de Auxílio

- Publicidade -

A Defensoria Pública do estado do Rio de Janeiro anunciou que criou um espécie de conduto de reclamações. A teoria é que os cidadãos que tiveram a negativa para receber o Auxílio do Rio de Janeiro possam reclamar da situação. Exclusivamente os cidadãos que vivem no estado é que poderão enviar essas contestações.

De consonância com as informações oficiais, vai funcionar assim: o cidadão que teve a negativa do Supera Rio vai entrar em contato com a Defensoria. Há duas maneiras de se fazer isso. A primeira é usar o aplicativo da equipe, que está disponível na Play Store. A segunda é vincular para a Mediano de Relacionamento com o Cidadão (CRC).

Para entrar em contato com a CRC basta vincular para o número 129 e esperar para que o atendente guie o cidadão em questão. A teoria é que a reclamação da negativa vá para a pasta de um patrono do estado e esse profissional, por sua vez, vai enviar isso para o gabinete do programa Supera RJ.

Ainda de consonância com a Defensoria, o estado vai ter um prazo de sete dias para dar uma resposta para essa solicitação. Neste caso, não há garantia de que eles podem mudar o resultado. No entanto, eles terão que verificar mais uma vez os dados do cidadão. Se eles mudarem de teoria, a pessoa passa a receber o Auxílio em questão.

Caso sigam sem admitir o repasse para o cidadão, logo a própria Defensoria vai enviar esta questão para uma espécie de Câmara de Conflitos. Por lá, eles irão sentenciar quem tem a razão nesta história. Se é o beneficiário ou o Governo. Os resultados de tudo isso passam a ser enviados pelo e-mail da pessoa que fez o pedido.

Supera RJ

O Rio de Janeiro começou a fazer os repasses do programa Super RJ ainda no início deste mês de junho. No entanto, isso só aconteceu depois de muita espera. É que de consonância com as informações oficiais, a Tertúlia Legislativa aprovou esse projeto ainda em março.

Você Pode Gostar Também:

Portanto o roupa é que o Governo gastou murado de três meses entre essa aprovação na Tertúlia e o pagamento das quantias para as pessoas. O Governador do estado, Cláudio Castro, disse que essa lentidão significa que eles estavam cuidando do verba público.

Vale lembrar que o Auxílio do Rio de Janeiro está pagando parcelas de R$ 200. No entanto, as pessoas podem lucrar um acréscimo de R$ 50 para cada fruto, com limite de R$ 300. Portanto quem tem uma petiz ganha R$ 250. Quem tem duas ou mais ganha R$ 300.

Auxílio para o gás

Na última semana, alguns membros da Tertúlia Legislativa do Rio de Janeiro disseram que há a teoria de aumentar esses valores. De consonância com esses parlamentares, existe a possibilidade de inserir uma espécie de vale-gás.

Portanto com esse suplementar, as famílias poderiam ter um pouco mais de tranquilidade para comprar um botijão. Ainda não há zero de solene sobre isso. O próprio Governo do estado do Rio de Janeiro ainda não se pronunciou sobre essa teoria.

O Governo do estado de São Paulo deve principiar os pagamentos do seu vale-gás no próximo mês de julho. Pelo menos é isso o que as autoridades paulistas estão prometendo. Por lá, o programa vai remunerar R$ 100 de maneira bimestral até o final deste ano.

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -