terça-feira, junho 15, 2021

Grupo de artistas de Rondônia (cantores e cantoras), foi homenageado pela nossa querida Letícia Navarro | Universal

- Publicidade -

 Ontem um grupo de artistas de Rondônia (cantores e cantoras), foi homenageado pela nossa querida Letícia Navarro. Para quem não sabe, a Letícia é filha da Silvéria que tinha uma “Doceria” na rua Lauro Sodré cá em Porto Velho.

***********

Foi a Letícia Navarro que primeiro tocou a Música do Edglay em seu programa que é apresentado em Buenos Ayres (Argentina) e através disso, o Edglay foi parar no programa do Ratinho.

***********

Recentemente Letícia tocou um samba do Toninho Tavernard em seu programa “Aires do Brasil” e muito em breve ela estará tocando a nossa música “Porto, Velho Porto”, ela me solicitou a música e eu já enviei.

***********

A turma que foi homenageada na tarde de ontem (13 horas horário de Rondônia), tem a Luana Shockness, Iuri Andrade, Anômade Cia de Teatro, Jória Lima, Beradelia, Rafael Altomar, Bado, Gioconda Trivério, Glad Azevedo, Josi Dias, Marfisa Calixto de França, Bira Lourenço, Leão do Setentrião, Hadasa Oliveira Promanação, Waldison Pinho, Antônio Tavernard, Fernanda Teixeira, Benvindo ao Pacifico – Rômulo Pacífico o Edglay Queiroz também foi homenageado.

*********

Quem deu um show nessa cobertura foi a colega jornalista Emília Araújo.

**********

Apesar da homenagem aos conterrâneos, não quer manifestar, que o Programa “Aires do Brasil”, seja somente com músicas cantadas por rondonienses.

***********

Sempre estou escutando o programa via Internet, e o repertório que a Letícia ostenta, é dos melhores, pois ela toca grandes sucessos brasileiros. Valeu amiga!

**********

A pandemia do novo coronavírus tem sido diariamente trágico para os jornalistas brasileiros. Literalmente. Pesquisa divulgada quinta-feira passada, pela Federação Vernáculo dos Jornalistas (Fenaj) mostra que, na média, ao menos um comunicante do país não tem resistido à luta contra a Covid-19. Os dados são referentes ao primeiro quadrimestre deste ano.

**********

Ta na hora de se vacinar os jornalistas, enfim de contas, esses profissionais sempre estão na risco de frente.

**********

Um programa que explosivo no meio cultural às tardes de sábado, é o “Moca com História”, apresentado pelo Alex Palitot na rádio Caiari 101 FM.

**********

Breve estaremos lá conversando sob o nosso trabalho músico.

**********

Ontem cheguei ao Mercado Cultural e pra minha surpresa, quem estava cantando era zero mais, zero menos, que o grande BAINHA. Foi uma canja que o Beto Cezar deu ao Rabi dos Mestres.

***********

Em breve vamos lançar nosso CD “Silvio M. Santos – 60 Anos de Música Autoral”, também estarei me apresentando com o Beto Cezar.

O teu Possante é a marca do povo

A pedido do movimentador cultural Cliuson Torres, à vereadora Juliane apresentou o projeto “O teu possante é a marca do povo”. ao deputado Marcelo Cruz, que consequentemente elaborou um projeto de lei, que já está previsto para a votação na semana que vem na reunião legislativa.

O 1º encontro, “O teu possante é a marca de um povo”, vai narrar com atrações folclóricas; concursos de redações; concursos de pinturas/desenhos; concursos de pratos regionais; Recitações de poemas e poesias, sinais musicais; Exposições de artesanatos e fotografias; campeonatos esportivos, apresentações artísticas e entregas de honra ao préstimo. Terá a duração de dois dias, com apresentações coletivas, distribuídas entre as competições e concursos por alunos das escolas estaduais e municipais, bandas, músicos, poetas, soldados, fanfarras dançarinos e bailarinos do estado de Rondônia. Aliás, também contará participações de oração de autoridades e parlamentares municipais e estaduais na culminância e fecho do projeto.

Quarta-feira, Juliane Duarte encontrou com o secretário da Sejucel, o qual ganhou missiva branca para realização do projeto. Sexta-feira ela se encontrou com o superintendente do turismo o senhor Gilvan Pereira para pedir suporte na sua proposta. Objetivo maior é fazer do natalício da fortaleza um evento da magnitude do festival de praia e também, uma oportunidade de aumento de renda, resgate artístico cultural e histórico, práticas educacionais e fomento da prestígio do maior símbolo do nosso estado.

Segundo o Movimentador Cultural Cliuson Torrres “Esse Projeto deverá ser disposto em prática no ano que vem quando, se Deus quiser, A Covid 19 já esteja resolvida”.

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -