quarta-feira, abril 14, 2021

grupo de trabalho é for…

- Publicidade -

A Procuradoria Universal do Estado do Rio Grande do Setentrião deverá realizar um novo concurso PGE RN, com vagas para procuradores. Nesta quinta-feira, 1º, um grupo de trabalho foi formado com esse objetivo.

A equipe deverá elaborar um Termo de Ajuste de Gestão (TAG) para ser proposto ao Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Setentrião (TCE RN), a término de viabilizar a realização do concurso.

A partir desta quinta, 1º, o grupo terá o prazo de 20 dias para a desfecho dos trabalhos, podendo ser prorrogável uma vez por igual período. Desta forma, até maio, no supremo, o TAG precisará ter sido apresentado ao TCE. 

A formalidade do Juízo Superior da PGE leva em consideração o déficit de procuradores no estado. No momento, há oito cargos vagos, além de três aposentadorias recentes e vários procuradores em requisito de se reformar.

Concurso PGE RN está nos planos da Procuradoria do Estado
​​​​​(Foto: Divulgação)

Caso o TAG seja legalizado pelo Tribunal de Contas do Estado, caberá à PGE formar a percentagem e elaborar o projeto fundamental do edital, que será usado no processo de contratação da carteira organizadora. Somente com a empresa contratada, a seleção poderá ser oportunidade.

A curso de procurador do estado do Rio Grande do Setentrião exige bacharel em Recta e matrícula uma vez que jurisconsulto na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Os ganhos iniciais, em 2014, eram de R$23.997,18.

Resumo sobre a seleção

  • Órgão: Procuradoria Universal do Estado do Rio Grande do Setentrião (PGE RN)
  • Cargos: procurador do estado
  • Vagas: a definir
  • Requisitos: bacharel em Recta e matrícula uma vez que jurisconsulto na OAB
  • Remuneração: a partir de R$23.997,18
  • Mesa: a definir
  • Status: em estudo (grupo de trabalho formado)

Prepare-se para concursos com a Folha Cursos

Folha Cursos

Último concurso PGE RN foi lhano em 2014

O último concurso para procuradores da PGE RN foi realizado em 2014. Na estação, foram abertas dez vagas, para atuação na sede da Procuradoria, nos núcleos regionais no interno do estado e no núcleo próprio junto aos Tribunais Superiores, com sede em Brasília (DF).

A seleção teve a organização da Instalação Carlos Chagas (FCC). Já os candidatos foram avaliados em quatro etapas, sendo elas: prova objetiva e discursiva; prática; e avaliação de títulos.

Na prova objetiva, foram cobradas 100 questões, com a seguinte distribuição:

  • Recta Constitucional (20);
  • Recta Administrativo (20);
  • Recta Processual Social (20);
  • Recta Tributário (18);
  • Recta Social (dez);
  • Recta do Trabalho e Processo do Trabalho (quatro);
  • Recta Ambiental (quatro); e
  • Recta Previdenciário (quatro).

Na segmento discursiva foram cobradas dez questões, sendo elas de Recta: Constitucional (duas), Administrativo (duas), Tributário (duas), Processual Social (duas), Social (uma) e Previdenciário (uma).

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -