quinta-feira, agosto 5, 2021

Inscrições para o Miss Universo Brasil 2021 se encerram no dia 30 de julho

- Publicidade -

Concurso não terá etapas municipais e a final ocorrerá em um navio. Coordenador em Santa Catarina é substituído por produtor do Rio Grande do Sul. O que aconteceu com o maiô Catalina?

Depois o concurso Miss Universo 2020, realizado somente em maio deste ano por desculpa da pandemia, os organizadores que assumiram a lanço brasileira no ano pretérito abriram as inscrições (até o dia 30 de julho) para a eleição da beldade que representará o país na 70ª edição, em dezembro próximo.

Desta vez, não será em ginásio, pavilhão, auditório ou hotel, mas dentro de um navio, o MSC Preziosa.

As candidatas estaduais serão confinadas no dia 29 de outubro, em Salvador, onde embarcarão no dia 2 de novembro no Navio Vumbora pro Mar, cruzeiro temático com o cantor Bell Marques e convidados.

Os desfiles ocorrerão entre os dias 5 e 7, e, no dia 8 de novembro, a nau aporta em Santos (SP) com a vencedora coroada.

Julia Gama, miss Brasil e segunda colocada no Miss Universo 2020 – Foto: Miss Brasil Universo/Divulgação/ND

O Miss Universo Brasil foi renovado para 2021, será em três etapas.

A primeira, on-line, com votação do público, júri e coordenadores, selecionará entre 30 e 100 candidatas por Estado, peneirando em seguida entre 15 e 30.

Na segunda, os coordenadores locais elegerão as representantes de cada uma das 27 unidades da Federação em evento presencial tradicional (com plateia) ou casting fechado.

A terceira, final, será no navio, e o público poderá escolher uma das Top 10 pela internet.

Entre os prêmios, estão uma bolsa de MBA e R$ 50 milénio.

Em Santa Catarina, assumiu o promotor e produtor Marcelo Soes de Ávila, que atua no mercado gaúcho, substituindo Tulio Cordeiro, de Balneário Camboriú (SC), surpreendido com a decisão, depois 13 anos de dedicação.

Catalina

A propósito, tempos detrás, me perguntaram o que era maiô Catalina, desfilado nos concursos Miss Brasil de outrora.

Não consegui concluir se a partir de determinada geração não se deu mais globo para leste tipo de coisa ou se foi porque a marca sumiu do evento.

O vestimenta é que houve esta ruptura no tempo, surgindo as eras antes e depois de Catalina (a.C./d.C.).

Os maiôs das misses, peça única azul, preta ou branca, deram lugar a biquínis que mostram mais que o figura do corpo, porém sem ousadia ou vulgaridade. Século 21, né, gente?

Da esq. para dir.: Maria Rosa Gamio (Cuba, 4° lugar), Sonia Hamilton (Inglaterra, 3° lugar), Gladys Zender (Peru, 1° lugar), Terezinha Morango (Brasil, 2° lugar) e Gerti Daub (Alemanha, 5° lugar), no concurso Miss Universo 1957, nos Estados Unidos, com os consagrados maiôs Catalina – Foto: Divulgação/NDDa esq. para dir.: Maria Rosa Gamio (Cuba, 4° lugar), Sonia Hamilton (Inglaterra, 3° lugar), Gladys Zender (Peru, 1° lugar), Terezinha Morango (Brasil, 2° lugar) e Gerti Daub (Alemanha, 5° lugar), no concurso Miss Universo 1957, nos Estados Unidos, com os consagrados maiôs Catalina – Foto: Divulgação/ND

Mas, o que aconteceu com a famosa grife? A Catalina, originária da Califórnia e que fazia sucesso em concursos de venustidade americanos e entre atrizes de Hollywood desde a dezena de 1940, foi incorporada pela antiga Malharia Águia, de Petrópolis (RJ), nos anos de 1950, para alavancar as vendas dos maiôs brasileiros.

A empresa fluminense fundada em 1937 passou por algumas reformulações e, hoje, denominada Grupo Águia, produz trajes de banho sob o nome Club del Sol. Catalina, muito expressar, virou referência a um dos modelos, e não é mais fabricado no Brasil – desde 2014, somente na China.

Em 2011, a fábrica patrocinou a 60ª edição do Miss Universo, única realizada no Brasil, tendo uma vez que cidade-sede São Paulo, anunciada no ano anterior pelo portanto organizador, o próprio Donald Trump.

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -