Jovem que estudou em vivenda sem eletricidade é legalizado em medicina na UFRB

- Publicidade -

O estudante Matheus de Araújo, de 25 anos, foi legalizado no vestibular da UFRB (Universidade Federalista do Recôncavo da Bahia), dando um importante passo para realizar o sonho de se tornar médico. 

No entanto, o caminho de Matheus para conseguir a tão sonhada aprovação não foi zero fácil. Para se ter uma teoria, ele estudava em uma vivenda sem pujança elétrica, emprestada por uma amiga em Feira de Santana (BA), mesmo município que ele reside. 

Agora depois de legalizado no vestibular, os desafios são outros. Ele precisa receber verba para conseguir se manter fora de vivenda. Finalmente, o campus fica em Santo Antônio de Jesus, a respeito de 2 horas da sua vivenda e sem opções de transporte público. 

No entanto, por conta da pandemia do novo coronavírus, as aulas de Matheus estão acontecendo de maneira remota. 

Mas, o jovem espera se mudar para próximo da universidade até o final de 2021. “É um sentimento de muita alegria. A ficha ainda nem caiu. A minha família está em sarau” afirmou o estudante ao portal UOL. 

Persistência e esforço garantiram a vaga

No último Enem (Revista Pátrio do Ensino Médio), Matheus conseguiu tirar 980 pontos na redação, veste que corroborou e muito para sua ingressão na universidade federalista. 

Outrossim, Matheus tentava ser legalizado em medicina desde 2015, quando desistiu do curso de enfermagem. Ele resolveu mudar de curso, justamente para dar assistência médica específica para o irmão que sofre devido algumas sequelas acometidas pela meningite. 

Em 2020, a livraria municipal de Feira de Santana acabou sendo fechada por conta da covid-19 e por isso Matheus ficou sem um lugar favorável para estudar. 

Você Pode Gostar Também:

A vivenda que ele reside, conta com o fragor dos irmãos, impossibilitando que ele seguisse uma rotina satisfatória de estudo. Desse modo, decidiu procurar um novo lugar de estudos e contou com ajuda de uma amiga, que emprestou uma residência sem pujança elétrica para ele. 

Em meio a tantas dificuldades, ele afirma que muitas vezes pensou em largar os estudos. “O que me fez não desistir foi o meu irmão. Ele e outras pessoas do meu bairro que possuem necessidades especiais eram a minha motivação” disse. 

Por conta disso, o jovem pensa em se particularizar em neurologia ou saúde da família, justamente para prometer assistência médica para quem não tem aproximação. 

Segundo o estudante: “Pode mudar, mas pretendo investir na saúde da família ou em neurologia. Eu vou poder ajudar bastantes pessoas e também o meu irmão”. 

Outrossim, para conseguir realizar a mudança para próximo da universidade, o jovem decidiu lançar uma campanha virtual para receber fundos. O objetivo é conseguir murado de 15 milénio reais, valor que para ele se manter no primeiro ano. 

“Eu vou conseguir uma bolsa no horizonte”, diz esperançoso. “Mas até lá, preciso ter verba para remunerar aluguel, sustento, entre outros gastos”, afirmou.

E logo, gostou da material? Compartilhe com quem precisa saber disso!

Não deixe de ler também – USP concede título póstumo de Doutor Honoris Culpa a Luiz Gama.

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -