PF deflagra Operação Argos contra desvios

- Publicidade -
PF deflagra Operação Argos para investigar desvios de moeda público em contratos de tapume de R$ 10 milhões em Pacaraima/RR (Imagem: Escritório PF)

A Polícia Federalista deflagrou na manhã de hoje, 23/2, a Operação Argos, com o objetivo de investigar fraudes e desvios envolvendo contratações de aproximadamente 10 milhões de reais da prefeitura de Pacaraima/RR, inclusive de recursos destinados ao enfrentamento da COVID.

Mais de 100 Policiais Federais cumprem 20 mandados de procura e consumição, expedidos pelo Tribunal Regional Federalista da 1ª Região, posteriormente representação da Poder Policial e sintoma favorável da Procuradoria Regional da República da 1ª Região. Os mandados são cumpridos em Pacaraima e Boa Vista, em Roraima.

As investigações da Operação Argos apontam para irregularidades em mais de 20 licitações do município nos anos de 2019 e 2020, muito uma vez que indícios de superfaturamentos e a utilização de máquinas e servidores da prefeitura por empresa para prestação de serviços para o qual teria sido contratada.

Dentre os prováveis desvios, o interrogatório policial indica que recursos destinados ao custeio de ações e serviços decorrentes do Corona vírus teriam sido desviados para pagamentos a uma rede de postos de combustíveis de Boa Vista. O posto também teria recebido verbas federais destinadas à ensino (FUNDEB) e de ações sociais voltadas ao desenvolvimento de crianças (Gaiato Feliz).

Ainda conforme o interrogatório, o esquema seria articulado pelo próprio prefeito de Pacaraima, o qual interviria diretamente nas compras, inclusive substituindo funções de outros servidores dentro dos processos licitatórios.

As investigações da Operação Argos contaram com o base do Ministério Público Estadual de Roraima.

Leia ainda: Onyx Lorenzoni ganha concordância com MPF

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -