segunda-feira, maio 17, 2021

Quase metade dos concurseiros do país quer morar em Brasília, diz pesquisa | Brasília 61 anos

- Publicidade -

Perto de completar 61 anos, Brasília – além de capital do país – é conhecida porquê a capital dos concursos e continua sendo fado para aqueles que apostam em uma curso no funcionalismo público. Uma pesquisa feita por uma empresa que trabalha com cursos educacionais, mostra que 46,4% dos concurseiros do país pretendem prestar provas e morar no Província Federalista .

  • Ministério Público do DF divulga edital de concurso para promotor junto; salário é de R$ 32 milénio
  • Governo do DF autoriza realização de concursos para 14 carreiras públicas

O estudo foi feito entre os dias 13 e 14 de abril, perto do natalício da cidade, comemorado na próxima quarta-feira (21). Foram entrevistadas 2.716 pessoas que se preparam para concursos no país e Brasília, de concórdia com 68% dos entrevistados, é o fado escolhido pela “boa remuneração”.

Ou por outra, 60% do público que respondeu a pesquisa considera o Província Federalista porquê um sítio de segurança profissional. Os entrevistados também destacaram a “sensação de segurança” e a qualidade de vida porquê atrativos.

Veja os outros pontos citados na pesquisa:

  • 34% dos entrevistados veem na capital uma subida qualidade de vida ;
  • 17% dos entrevistados afirmam que o planejamento e organização da cidade é um atrativo;
  • 17% observam Brasília com uma subida sensação de segurança;
  • 14% consideram que a capital é um bom envolvente para produzir raízes;
  • 10% analisam o sistema de ensino da cidade porquê um diferencial;
  • 8% apontam a economia, o sistema de saúde e a mistura de culturas porquê fatores importantes.

A residente jurídica Adda Duarte, de 25 anos, está entre os concurseiros brasileiros que sonham em trabalhar em Brasília. Há dois anos, ela se prepara para as provas de ingresso no funcionalismo público e aguarda a chance de deixar o Ceará para vir ao Província Federalista.

Adda Duarte mora no Cerá e fará o concurso da Polícia Social do DF — Foto: Registro pessoal

Adda está inscrita para fazer o concurso de escrivão da Polícia Social do Província Federalista, porém, a avaliação está suspensa devido à pandemia de Covid-19. “Estamos aguardando, mas ainda não há data”, comentou.

  • Polícia Social do DF suspende mais uma vez emprego de provas dos concursos para escrivão e agente

A estudante diz que a decisão de se mudar para a capital do país já está tomada, basta conseguir aprovação no concurso. “Não tenho família em Brasília, mas um colega próximo já morou na cidade. O que ele me disse é que a remuneração é boa e há qualidade de vida”, diz ela.

Caderno sendo foleado, em imagens de registo — Foto: Giphy

A pesquisa foi realizada pela empresa Gran Cursos Online. Dos entrevistados, 56,8% são mulheres, 42,6% homens e 0,6% se identificaram porquê outro gênero.

Ao todo, 66% são solteiros e 65% não têm filhos. Mais da metade (54%) trabalham e estudam, e 69,6% já têm função público.

VÍDEOS: veja mais sobre Concursos e Ofício

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -