segunda-feira, junho 14, 2021

Rio vai voltar a vacinar trabalhadores da instrução. Veja calendário

- Publicidade -

A Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro confirmou em coletiva de prelo que vai retomar a vacinação para os trabalhadores da instrução. Essa confirmação aconteceu no início da tarde desta sexta-feira (21). Essa campanha vai atender esses profissionais também com base na idade.

De convénio com o Governo municipal, na segunda-feira (24), vai ser a vez dos trabalhadores que tenham 49 anos ou mais. Na terça (25), será a vez daqueles que possuem 48 anos ou mais. O calendário segue assim sempre abaixando um ano de idade de um dia para o outro.

A teoria é evitar grandes aglomerações de pessoas. Aliás, há um temor de que as doses não sejam suficientes para todas esses trabalhadores. Dessa forma, eles estão preferindo vacinar esses profissionais também respeitando a ordem das idades de cada um deles.

Além dos profissionais da instrução, os moradores de rua também estão podendo se vacinar. No entanto, o foco mesmo neste momento são os professores. “Instrução é prioridade. É imprescindível pensar na instrução hoje com a vacinação. Por nós, estaríamos vacinando neste momento, mas houve várias decisões judiciais, que nos impediram”, disse Renan Ferreirinha, que é secretário municipal de Instrução.

Ferreirinha está falando de uma decisão do Supremo Tribunal Federalista (STF). Essa ordem impediu que a Prefeitura seguisse esse processo de imunização dos trabalhadores da saúde. A alegado era de que se eles seguissem essa lógica, poderiam faltar algumas segundas doses para as pessoas que tomaram a primeira.

Primeira e segunda ração

E essa é, de vestimenta, uma preocupação que está tirando o sono de muitos secretários de saúde ao volta do país neste momento. Recentemente, o estado de Pernambuco entrou em uma espécie de confusão por motivo disso. Confiando que não iria mais faltar frascos, a Prefeitura da cidade de Paulista foi aplicando a primeira vacina em todo mundo.

E na hora de tomar a segunda injeção, não tinha mais ração. Vale lembrar que as pessoas precisam respeitar os prazos entre uma emprego da vacina e outra. Pelo menos é mal acontece com imunizantes da Coronavac e da Astrazeneca.

Professores do Rio

De convénio com as informações da Prefeitura do Rio de Janeiro, os professores que forem tomar a vacina precisam chegar aos pontos da vacinação com alguma comprovação da atividade profissional. Pode ser, por exemplo, um contracheque. Se isso não for verosímil, o profissional pode levar uma enunciação com a assinatura do diretor da instituição em que ele trabalha.

Veja inferior o calendário em detalhes:

  • 24 de maio: homens e mulheres de 49 anos ou mais
  • 25 de maio: homens e mulheres de 48 anos ou mais
  • 26 de maio: homens e mulheres de 47 anos ou mais
  • 27 de maio: homens e mulheres de 46 anos ou mais
  • 28 de maio: homens e mulheres de 45 anos ou mais

Professor

Não é só no Rio de Janeiro. Em todo o Brasil, há uma grande preocupação com a situação dos professores nesta pandemia do novo coronavírus. Isso porque boa segmento desses profissionais teme retornar para a sala de lição agora. Enfim, os dados das secretarias de saúde mostram que a pandemia ainda não acabou.

Pensando nisso, várias cidades e estados estão tentando aligeirar o processo da vacinação para essa classe trabalhista. É que isso poderia fazer com que todos tivessem um retorno escolar mais seguro. No entanto, o ritmo lento da imunização pode atrapalhar esses planos em vários lugares do país.

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -