quarta-feira, maio 5, 2021

Sentenciado de exterminar índios recebeu Auxílio Emergencial em Roraima

- Publicidade -

Um varão réprobo por participar do extermínio de índios em Roraima recebeu o Auxílio Emergencial do Governo Federalista no ano pretérito. Os próprios dados de transparência da Controladoria Universal da União (CGU) mostram isso. Ele recebeu nove parcelas do favor.

De concórdia com as informações oficiais, o nome do varão em questão é Pedro Emiliano Garcia. As pessoas o conhecem na região por Pedro Prancheta. Ele estava com uma tornozeleira eletrônica, e pelas regras gerais do favor, ele não deveria receber o Auxílio Emergencial.

Mas o veste é que ele recebeu o verba do programa. E não foi uma ou duas parcelas, foram nove. De concórdia com as informações públicas, ele acabou recebendo do estado um montante de R$ 4,2 milénio. Agora em 2021, ele tentou seguir recebendo o verba, mas o Dataprev negou essa possibilidade.

Em nota, o Ministério da Cidadania disse que o nome de Pedro não consta em nenhuma base de dados de crimes no Brasil. Por isso, ainda de concórdia com o Ministério que responde pelo Auxílio, foi impossível tirar ele da fileira de recebimentos do favor, ou seja, ninguém sabia que ele tinha uma pena da Justiça.

“Em 2020, o nome do Pedro Emiliano Garcia não constava nas bases enviadas pelo DEPEN/MJSP de presos em regime fechado ou em outro regime. Também não constava na base de mandados de prisão. Para 2021, o beneficiário já está inelegível e não receberá o favor”, disse o Ministério.

O delito

A Justiça condenou Pedro Emiliano e outras três pessoas pelo genocídio de 16 índios ainda no ano de 1993. Na ocasião, Pedro teve que responder por esses assassinatos. Agora em 2020, no último dia 3 de julho, ele foi recluso novamente por relações ilegais com o mina no sítio.

Mas no último dia 14 ele passou por uma liberação e estava em morada com uma tornozeleira eletrônica. Ele está usando esse artifício porque a polícia o pegou com pelo menos dois quilos de ouro que teriam sido extraídos de forma proibido da Terreno Yanomami, em Roraima.

Os advogados de Pedro negam a denúncia de que ele recebeu o Auxílio Emergencial. “( Ele) não sabe zero sobre o auxílio, inclusive com essas informações ele vai registrar uma ocorrência para desenredar quem recebeu e está recebendo, o mesmo não possui conta bancária há muito tempo”, disse a resguardo em dele em entrevistas para jornais locais.

Condenados recebendo Auxílio

O veste mesmo é que Pedro não está sozinho. De concórdia com informações oficiais, uma série de outras pessoas que tiveram condenações receberam o Auxílio Emergencial no ano pretérito. Alguns deles, aliás, receberam uma novidade aprovação e estão recebendo neste ano também.

O Ministério da Cidadania disse que está investigando todos esses possíveis casos de fraudes. É que pelas regras do favor presos que tiveram pena não podem receber esses montantes que variam levante ano entre R$ 150 e R$ 375.

A Caixa Econômica Federalista, que é responsável pelos pagamentos do Auxílio, disse que está aumentando o nível de segurança levante ano em relação com o que se viu durante o ano pretérito. Por isso, eles esperam que o número de fraudes diminua muito no transcurso dos pagamentos deste ano.

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -