quinta-feira, agosto 5, 2021

UnDF: É revalidado Projeto de Lei de novidade universidade pública

- Publicidade -

O Projeto de Lei que visa a Universidade do Região Federalista (UnDF) foi revalidado em seguida uma votação realizada na Câmara Legislativa do Região Federalista (CLDF).

Desse modo, o Região Federalista terá sua segunda instituição pública de ensino superior. O Universidade de Brasília (UnB) e a primeira em contexto distrital a ser administrada pelo governo.

O Projeto de Lei tem uma vez que próxima lanço, a sanção do governador Ibaneis Rocha (MDB).

O texto proposto pelos deputados e Leandro Grass (Rede), Arlete Sampaio (PT) e Jorge Vianna (Podemos) inclui tapume de cinquenta emendas feita pelos parlamentares, além de outras sugestões populares recebidas durante as audiência públicas remotas realizadas pela Percentagem de Instrução, Saúde e Cultura (CESC).

A proposta teve catorze votos favoráveis e um voto contrário, feito pela deputada Júlia Lucy (NOVO).

A Universidade do DF (UnDF) oferecerá cursos com os seguintes campos de conhecimento:

ciências humanas, cidadania e meio envolvente; gestão governamental de políticas públicas e de serviços; ensino e magistério; letras, artes e línguas estrangeiras modernas; ciências da natureza e matemática; ensino física e esportes; segurança pública e resguardo social; engenharias e áreas tecnológicas de setores produtivos; arquitetura e urbanismo, e ciências da saúde.

Caso a proposta seja sancionada pelo governador distrital, a Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) passará a integrar a UnDF.

Segundo o texto, será garantida a ininterrupção de todas as atividades de ensino, pesquisa e extensão no momento da integração da instituição para a novidade universidade.

Do totalidade, 40% das vagas da instituição serão destinadas a alunos que concluíram a ensino básica integralmente na rede pública.

O sistema de cotas raciais, previsto na Lei Distrital nº 3788/2006, também será contemplado.

Para o deputado Leandro Grass (Rede), participante da autoria do projeto revalidado na Câmara, a geração da novidade universidade servirá uma vez que forma de superar a falta de aproximação às vagas de cursos superiores públicos em Brasília. “Aumentar a oferta do ensino superior é importante para a formação profissional dos jovens, para o desenvolvimento econômico e também para a qualidade educacional da nossa cidade”, afirma.

O parlamentar defende que o sítio das instalações da Universidade do Região Federalista (UnDF) seja decidida de forma estratégica: “A universidade deve estar localizada em uma região que tenha falta de ofertas de ensino superior”.

E portanto, o que achou da notícia? Compartilhe!

Não deixe de ler também – Plataforma oferece cursos gratuitos com docentes da Universidade de Harvard e MIT

Leia Também:

Está “bombando” na Internet:

ARTIGOS RELACIONADOS

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -